Générateur portugais de faux textes aléatoires

Lorem ipsum a généré 30 listes pour vous.
Vous pouvez utiliser ce texte lorem ipsum dans vos maquettes, sites web, design, ebook... Le texte généré aléatoirement est libre de droit.

Le faux texte a bien été copié

  • Minerva brada o pai d homens e deuses És quem de todos sabes
  • largo espaço Que te não vejo espero Lhe contes o que eu passo
  • admira a mim que a crystallina Tão pura onda do mar que espelha
  • saudade em me lembrando O bello tempo que passei com ellas
  • tambem Amparando me tu a mim nos braços Eu seguia te os passos
  • assim perfeição Não ha nada tão perfeito Mas é um grande
  • tambem a flôr que nasce ao pé D agua corrente Ir tão suavemente
  • herva como existe A mim quem m o diria Se a luz que me alumia
  • breve desenganada D essa existencia isolada Darás n alma franca
  • Deixa que a nuvem negra tolde a lua Se a leva a tempestade Deixa
  • homem se anjo e nume Planta e flôr Dá seu canto luz perfume
  • Depois a rosa em abrindo Vai se lhe o cheiro tambem A tua bocca
  • filho sim duvída alguem Que um pai se é como o teu homem
  • Peço perdão commovi me E n um extasi sublime Lagrimas de penitencia
  • Acordo até de noite suspirando Por que rompa a manhã e tenha
  • tambem a lua pára Se algumas vezes repara N uma nuvem menos
  • Andasse ainda eu lá desenganado Mesmo já como estou de achar
  • Girar talvez Em quanto a minha sombra meus amores
  • tenho um moreno Tenho um de outra côr Tenho um mais pequeno
  • cinza em terra em nada Meu sêr converte ó luz Mas sempre sempre
  • Enfeitiçaes que a formosura crêde Não vem da face avelludada
  • Depois de mortos Hemos de vêr nos e um no outro absortos Fartar
  • nossa pobre lingua O que a alma sente á mingua
  • lindo pé que tens Maria Esse quadril tão largo e cinta estreita
  • deuses cada qual uma arvore Á sua guarda consagraram Jupiter
  • ainda n esse espaço Tão longe onde tu vás Visse um reflexo
  • cobrar logo A fórma e côr perdida E a bocca toda fogo Ah inspirar
  • Cheiro o da rosa esse não Não é mais do meu agrado
  • Deixa que ao romper d alva o cravo abrindo Á rosa envie o aroma
  • Perdoa se isto exprime Maldade aos olhos teus Perdoa